Acessibilidade 
Idioma Portuguese English Spanish

Atendimento Conta

(31) 3892-6500

Vazamentos e Plantão

(31) 3899-5600
Image

Notícias

A falta de saneamento básico e as doenças do verão: qual a relação?

Avalie este item
(1 Voto)

Durante o verão algumas doenças de veiculação hídrica têm um grande crescimento. Essas doenças são causadas por micro-organismos em água não tratada ou contaminada e ocorre principalmente pelo aumento das temperaturas e das chuvas nesta época do ano. Entretanto, a falta de saneamento básico é um agravante que intensifica essas contaminações, pois os resíduos sólidos ou esgotos descartados sem tratamento, podem infectar a água, os alimentos ou até mesmo, os utensílios domésticos, causando diversas enfermidades.

Descarte irregular de resíduos sólidos às margens dos cursos d´água podem contaminá-la.

Algumas das doenças mais recorrentes dessa época do ano são as viroses, a hepatite A, a febre tifoide e a dengue.

As viroses gastrointestinais são provocadas mais comumente pelo Rotavírus ou de forma menos comum pelo Norovírus. Um dos principais sintomas, são a diarreia, mal estar, náuseas e vômitos (fonte: link). Outro vírus que tem sua maior proliferação no verão é o HAV, o vírus da hepatite A. Essa doença tem sintomas como febre, mal-estar, diarreia e pode deixar os olhos amarelados (fonte:link). Já a febre tifoide é uma doença infectocontagiosa causada pela bactéria Salmonella, que tem como sintomas a febre prolongada, dores de cabeça, falta de apetite, mal-estar, vômitos e dores abdominais (fonte:link).

A construção da Estação de Tratamento de Esgoto de Viçosa (ETE-Viçosa) auxiliará na diminuição dessas doenças.

Essas doenças têm como principal forma de contaminação o contato com alimentos e/ou água contaminada com o organismo humano ou a falta de cuidado com a higienização e o armazenamento dos alimentos.

Além disso, a dengue, também entra na lista de doenças que preocupam nesta época do ano, devido ao aumento de chuva e ao acúmulo de água parada, ambiente propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Os sintomas principais são febre, dores no corpo e articulações, dor atrás dos olhos e fraqueza.

Em Viçosa a dengue é uma das principais preocupações. Segundo dados coletados dos dias 2 a 23 de janeiro, pela Vigilância Ambiental do município para o primeiro Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes Aegypti (LIRAa), Viçosa se encontra em situação de médio risco, com um índice de 1,2%. Entretanto, até 27 de janeiro, não havia sido registrado nenhum caso confirmado de dengue em 2021. (link)

O tratamento adequado do esgoto com o lançamento dos efluentes seguindo os padrões de qualidade nos cursos d’água contribui para um menor índice de contaminação e consequentemente de redução de gastos com saúde pública.

Atendimento

(31) 3892-6500
atendimento@saaevicosa.mg.gov.br

Administrativo

Rua do Pintinho, s/n, Bela Vista, Viçosa-MG. Telefone: 31 3899-5600

Atend. ao Público

Rua Dr. Horta, 75, Centro, Viçosa-MG. Seg. à Sex. das 08:00hs às 16:30hs